Olga Benario Prestes

Olga Benario Prestes nasceu em Munique em 12 de fevereiro de 1908 numa família de classe média alemã e de origem judaica e cresceu durante a República de Weimar, período turbulento da história da Alemanha.

Sensibilizada pelos graves problemas sociais presentes na Alemanha, afiliou-se à organização juvenil do Partido Comunista Alemão com apenas quinze anos (KPD), indo assim, de encontro aos ideias de seu pai, Leo Benário, que era advogado e membro ativo do Partido Social-Democrata Alemão.

Aos 16 anos, apaixonada pelo jovem dirigente comunista Otto Braum, Olga foge da casa dos pais e vai morar com Otto no bairro operário de Neukölln em Berlim.

Lá, ela participa de vários conflitos de rua contra mílicias de extrema-direita e acaba sendo presa junto com Otto em outubro de 1926. Após dois meses, Olga é libertada, mas Otto Braun, é acusado de alta traição à pátria e permanece na prisão. Olga organiza então, junto de seus colegas de militância, um assalto à prisão de Moabit, resgata Otto e os dois fogem para a União Soviética.

Na União Soviética, Olga, com apenas 20 anos de idade, se torna dirigente da Internacional Comunista da Juventude. Três anos depois, ela se separa de Otto Braun.

No final de 1934, Olga recebe a tarefa da Internacional Comunista de acompanhar Luiz Carlos Prestes em sua viagem de volta ao Brasil, com o objetivo de apoiar o Partido Comunista Brasileiro e liderar uma revolução armada com o apoio de Moscou para tentar derrubar Getúlio Vargas do poder.

Prestes e Olga partem de Moscou no final de dezembro de 1934, viajando com passaportes falsos, como marido e mulher, apesar de estarem se conhecendo naqueles dias. Durante a longa viagem rumo ao Brasil, os dois se apaixonam e acabam se casando.

Já no Brasil, Prestes, assessorado por Olga, torna-se o principal lider do movimento antifascista no Brasil e participa da preparação da insurreição armada contra o governo Vargas, a qual deveria estabelecer no país um governo Popular Nacional Revolucionário, representativo das forças sociais e políticas agrupadas na ANL. A insurreição foi fortemente reprimida pelo governo Vargas e muitos líderes comunistas foram presos. O episódio ficou conhecido como Intentona Comunista.

Após a Intentona, Olga e Prestes conseguiram viver na clandestinidade por mais alguns meses, mas acabaram presos em 1936. Na prisão, Olga descobre que estava grávida de Prestes. No mesmo ano foi deportada para a Alemanha nazista e presa pela Gestapo em outubro de 1936. Teve sua filha, Anita Leocádia Prestes, em Barnimstrasse, prisão de mulheres da Gestapo mas teve que se separar dela 1 ano e dois meses após o seu nascimento. Anita foi então entregue à sua avó D. Leocádia, que junto com sua filha, estava em Paris e dirigia a campanha internacional de solidariedade aos presos políticos no Brasil e em defesa da esposa de Prestes e de sua neta.

Olga foi executada em 23 de abril de 1942, com 34 anos de idade, na câmara de gás com mais 199 prisioneiras, no campo de extermínio de Bernburg.

Antes de ser levada para a morte, ela escreveu: ”Lutei pelo justo, pelo bom e pelo melhor do mundo”; “até o último momento manter-me-ei firme e com vontade de viver”.

Fontes: Wikipédia e artigo escrito por Anita Leocádia Prestes e publicado originalmente na edição 414 do Brasil de Fato.

Veja agora fotos de lugares ligados a vida de Olga Benario Prestes em Berlim:

1375216_1419933884889245_401885329_nPlaca da rua Olga-Benario-Prestes em Prenzlauer Berg. No alto da placa está escrito que ela foi  vendedora e anti-fascista e que faleceu na primavera de 1942 (a data precisa é desconhecida pois ela morreu no campo de concentração de Bernburg).

1374762_1419933941555906_1626043764_nBusto de Ernst Thälmann,  político alemão membro do Partido Comunista da Alemanha que chegou a dirigir depois do Levantamento Espartaquista durante a República de Weimar. Morreu no campo de concentração de Buchenwald em 1944. Seu busto fica em frente à rua Olga-Benario-Prestes.

993426_1419933914889242_72838005_nOtto Braun foi companheiro de Olga antes dela ir para o Brasil como guarda costas de Luiz Carlos Prestes.

1380507_1419933981555902_247260869_nGaleira Olga Benario em Neukölln. Sede da Associação dos Perseguidos pelo Regime Nazista/Associação dos Antifascistas (VVN/VDA). O nome de Olga foi escolhido por ela ser mulher, por ter uma relação próxima com o bairro de Neukölln e por ser uma internacionalista.

603910_1419934251555875_846456730_nFolhetos da Galeria Olga Benário Prestes.

berlimcip-stopelsteinolgabenarioprestesA “pedra de tropeço” em homenagem aos 100 anos da revolucionária alemã de origem judaica, vítima do Holocausto.

 

 

Os comentários estão desativados.

Facebook
Facebook
Google+
Twitter
Visit Us
Instagram