Museumsinsel: A Ilha dos Museus de Berlim

A Ilha dos Museus de Berlim abriga cinco museus de renome mundial em um conjunto extraordinário de edifícios que tornam a ilha em si uma magnífica obra de arte. O complexo de museus no centro de Berlim é, desde 1999, considerado Patrimônio Mundial pela UNESCO como um conjunto único de edifícios que ilustram o desenvolvimento do design moderno de museus ao longo de mais de um século. Situado no coração de Berlim, a Ilha dos Museus é um dos principais pontos turísticos da Alemanha, atraindo visitantes de todo o mundo todos os anos. A Ilha dos Museus de Berlim abriga em seus cinco edifícios tesouros de 6.000 anos de história humana.

 

berlimvip-berlim-museuminsel 01

 

A abertura do que hoje é conhecido como o Altes Museum, em 1830, sob o reinado de Friedrich Wilhelm IV, marcou o início da Ilha dos Museus. Posteriormente seguiu-se uma sucessão de novos edifícios: o Neues Museum (1843-1855), a Alte Nationalgalerie (1867-1876), o Bode-Museum (1897-1904) e, finalmente, o Pergamonmuseum (1910-1930).
Arquitetos renomados da época, como Karl Friedrich Schinkel e Friedrich August Stüler, foram fundamentais no desenvolvimento da ilha no rio Spree, berço histórico da cidade. Suas obras-primas da arquitetura neo-clássica dão à Museumsinsel um visual inconfundível. O desenvolvimento da área como um complexo de museus e a construção dos outros quatro museus são fruto da visão romântica do Rei Friedrich Wilhelm de um refúgio das artes e das ciências.

 

berlimvip-berlim-museuminsel 02

 

Durante a Segunda Guerra Mundial, milhares de objetos das coleções pertencentes ao estado da Prússia foram espalhados por diferentes lugares ou foram destruídos e os edifícios dos museus foram severamente danificados. Após a reunificação da Alemanha, as coleções da antigas Berlim Oriental e Ocidental foram gradualmente reunidas e o trabalho de reforma e restauração dos prédios foi iniciado.

 

berlimvip-berlim-museuminsel 06

 

O Plano Diretor da cidade prevê grandes modernizações na ilha. Entre as novidades planejadas estão a passarela que ligará os museus, um novo edifício central com áreas de exposição, cafés e lojas, além da restauração dos jardins do Alte National Gallery à sua aparência original e a inauguração da quarta ala do Pergamonmuseum.

 

berlimvip-berlim-museuminsel 05

 

A Ilha dos Museus de Berlim é composta pelos cinco museus a seguir:

Pergamonmuseum (Museu Pergamon) – Coleção de Antiguidades Clássicas, Museu de Arte Islâmica e Museu do Antigo Oriente

É o mais conhecido entre os museus da Ilha e foi inaugurado em 1930 devido a necessidade de novos espaços para abrigar exposições dos artefatos das escavações de arqueólogos alemães no século 19. O museu Pergamon é o museu mais visitado de Berlim, atraindo todos os anos um milhão de novos visitantes que buscam conhecer as principais atrações do museu: o Altar de Pérgamo, a Porta do Mercado de Mileto e Porta de Ishtar (Babilônia).

Atenção: durante a fase atual de reformas, o salão que abriga o Altar de Pérgamo permanecerá fechado para o público por cinco anos, com reabertura prevista para 2019.

Bode-Museum (Museu Bode) – Coleção de esculturas, Museu de Arte Bizantina e Coleção Numismática

Originalmente chamado de Museu do Kaiser Friedrich, o Museu Bode foi renomeado em 1956 em homenagem ao seu primeiro diretor, Wilhelm von Bode. Após seis anos de obras de restauro, o Museu Bode foi reaberto em 2006, abrigando uma extensa coleção de esculturas e tesouros do Museu de Arte Bizantina e a Coleção Numismática (moedas e as medalhas). No verão, a praia do outro lado do rio Spree é um ponto de interesse à parte, muito frequentada por pessoas buscando um lugar ao sol para dançar e ser feliz.

Neues Museum (Museu Novo) – Museu Egípcio e coleção de papiros e Museu da Pré-História e História Antiga

O arquiteto Friedrich August Stüler construiu o Neues Museum a pedido do Rei Friedrich Wilhelm IV. O museu foi construído com ajuda de máquinas a vapor e estruturas de apoio pré moldadas, uma grande inovação da engenharia estrutural no momento.
Durante a Segunda Guerra Mundial o museu foi destruído e permaneceu em ruínas até 1999, quando o trabalho de reconstrução começou. A restauração durou dez anos e 200 milhões de euros foram destinados para renovar o museu. Desde a reabertura em 2009, o museu exibe tesouros como a coleção de papiros egípcios, a Biblioteca da Antiguidade e a sua atração principal: o busto da Nefertiti.

Alte Nationalgalerie (Galeria Nacional Antiga)

Construída entre 1867 e 1876, a Galeria Nacional Antiga e sua imponente escadaria se destacam como um templo antigo na Ilha dos Museus. O modelo que inspirou seu arquiteto, Friedrich August Stüler, foi a Acrópole de Atenas.
O museu possui obras de Classicismo, Romantismo, Impressionismo e Modernismo, além de coleções de pinturas alemãs e européias do século 19. Ele foi o primeiro museu da Ilha a ser renovado e foi aberto ao público novamente em 2001, com obras de Monet, Manet, Renoir e Caspar David Friedrich.

Altes Museum (Museu Antigo)

Em 1830 o arquiteto Karl Friedrich Schinkel projetou o edifício neoclássico do Altes Museum (Museu Antigo), o primeiro museu público na Prússia. O museu, que foi destruído durante a Segunda Guerra Mundial e reconstruído na década de 1960, abriga uma exposição permanente entitulada “Novas Antiguidade no Museu Antigo” (coleção de antiguidades clássicas e tesouros de ouro) além de arte e esculturas gregas e romanas.

Horários de funcionamento:
Pergamonmuseum (Museu Pergamon) e Neues Museum (Museu Novo): de segunda a domingo das 10h as 18h e nas quintas até 20h.

Nota: A partir do outono de 2014 o Altar de Pérgamo no Museu Pergamon estará fechado ao público durante aproximadamente cinco anos para restauração.

Bode-Museum (Museu Bode), Alte Nationalgalerie (Galeria Nacional Antiga) e Altes Museum (Museu Antigo): de terça a domingo das 10h as 18h e nas quintas até 20h.

 

berlimvip-berlim-museuminsel 08

 

Serviço:
Endereço: Museumsinsel (Bodestraße) 10178 Berlin
Site oficial: www.smb.museum
Como chegar:
Trens (S-Bahn) das linhas S5, S7 ou S75 até S Hackescher Markt.
Ônibus linhas 100, 200 ou N2 até Lustgarten.
Ônibus linhas 100, 200, M48, N2, N40, N42, N5, N65, N8 ou TXL até Spandauer Str./Marienkirche.

Fontes:
http://www.visitberlin.de/en/spot/museum-island
https://www.berlin.de/orte/sehenswuerdigkeiten/museumsinsel/index.en.php
http://www.smb.museum/en/museums-and-institutions/museumsinsel-berlin/home.html
http://www.museumsportal-berlin.de/en/plan-your-visit/all-about-admission-fees/everything-three-days/
http://www.germany.travel/en/towns-cities-culture/unesco-world-heritage/berlin-museum-island.html
https://en.wikipedia.org/wiki/Museum_Island

<berlimvip-berlim-museuminsel 08

 

assinatura-elissa-2Este texto é uma colaboração de Elissa Giordano.

 Elissa é berlinense de coração e criadora de conteúdo no Canal Alemanizando no YouTube. https://www.youtube.com/alemanizando

Os comentários estão desativados.

Facebook
Facebook
Google+
Twitter
Visit Us
Instagram